Caixa do rap . Léo Cunha, Casa 1 e o RapBox

Produtor paulistano fala do projeto de seu estúdio, onde apresenta novos nomes do hip hop paulistano

POR TIAGO MORAES
publicado em 05.06.2012 13:54  | última atualização 05.06.2012 14:02

Léo Cunha, do estúdio Casa 1 POR Divulgação

Nós aqui da Soma sempre valorizamos quando encontramos por aí gente que também arregaça as mangas e coloca na rua iniciativas bacanas "por amor à arte", sem depender de leis de incentivo ou apoios de marcas.

Uma iniciativa que chamou bastante a nossa atenção pela consistência e qualidade de produção é o RapBox, projeto idealizado por Leonardo Cunha, músico, produtor e fundador da produtora e estúdio de gravação Casa 1, que já se transformou em um clássico reduto do hip hop paulistano e por onde já passaram nomes como Black Alien, B. Negão, Max B.O, Sombra, Slim Rimografia, Emicida, Elo da Corrente e Paula Lima, entre tantos outros.

Apostando na nova safra, Léo e sua trupe têm antecipado, na forma de episódios em vídeo lançados no YouTube quinzenalmente, os próximos capítulos da cena de rap brasileira.  Batemos um papo com ele para entender um pouco mais sobre o projeto e aproveitamos para perguntar o que mais ele anda aprontando de bom.

Como surgiu a ideia do RapBox e qual o objetivo do projeto?

Eu queria fazer outra coletânea como a Sabor Hip-Hop, mas percebi que, além de a burocracia envolvida no processo até o lançamento não ser mais viável, eu precisava ter uma ideia que fosse mais de acordo com a realidade atual, que une imagem, som e velocidade. O objetivo é simplesmente divulgar não só os novos talentos que vêm passando pelo Casa1, mas também fortalecer com vídeos de qualidade a cena do rap que está em ascensão.



Vocês já lançaram quatro episódios na rede até agora, com o Flow MC, Pollo, Casa di Caboclo e Marcello Gugu. Já tem mais alguns episódios gravados ou para gravar, podem adiantar alguns nomes?

Já temos outros episódios gravados e outros marcados, mas é surpresa (risos).

Qual o critério que usam para selecionar os convidados?

Analisamos o conjunto do trabalho que está sendo feito pelo artista como principal critério, depois vem a música, letra, beat etc.



Sei que o projeto é totalmente DYI, sem nenhum patrocínio ou apoio. A ideia é continuar sempre nesse esquema ou um algum patrocínio ou apoio seria bem vindo?

A ideia desde o início foi lançar e mostrar a qualidade do trabalho, produzir um canal interativo na internet através de vídeos de artistas, sejam eles independentes ou não, apoiar a arte, e só então correr atrás dos patrocínios. Quem quiser apoiar o projeto será muito bem vindo, é só entrar em contato com a gente.

Você é um cara que tá envolvido há um bom tempo na cena e muita gente já passou pelo estúdio da Casa1, como Black Alien, Emicida, Elo da Corrente, Casa di Caboclo, Mamelo Sound System etc. Quais foram os momentos mais marcantes na sua trajetória como produtor até hoje? Tem alguém que tem vontade de produzir?

Um momento marcante foi o lançamento da coletânea Sabor Hip-Hop em 2006, fizemos um show na [pista de skate] da Águas Espraiadas com apoio do SESC. Foi bem marcante ver vários nomes emergentes se apresentando
e cantando as músicas que eu havia produzido. Tenho vontade de produzir discos de rap com um monte de gente, Black Alien é um, Paula Lima com convidados seria outro, e alguns mais.



O rap nacional está vivendo um momento único hoje, conquistou espaço em grandes palcos, interesse da grande mídia e agrega um público cada vez maior. Além das bolas da vez como Criolo, Emicida, Projota e Rashid, quem você acha que vale a pena ficar de olho e que tem potencial para estourar?

Flow Mc com certeza, esse cara tem um talento absurdo. Marcello Gugu, Drik Barbosa, banda Black Caesar, que faz um trip-hop bem legal e a molecada do Pollo, que também tem muito potencial.

E lá fora, quais os Mcs e produtores gringos tem chamado a sua atenção hoje?

Eu ainda prefiro os caras das antigas tanto produtores quanto MCs: Dj Premiere, J Dilla, RZA, MadLib, RjD2, Kanye West, Swizz Beats, Snoop, Jay Z. De uma forma ou de outra eles sempre estão envolvidos em coisas novas.



Quem você está produzindo no momento e quais os próximos lançamentos/produções da Casa 1?

Estou produzindo Elementos da Terra, que é um grupo das antigas, a nova mixtape do Flow Mc, Rivais, Pollo, E1, Trio Yeah, que é pop, e a Black Caesar, que vai começar umas produções novas em breve. Fora isso o estúdio está bombando com um monte de outros grupos.


--------
Saiba mais
casa1.com.br

tags:
 casa di caboclo, flow mc, marcello gugu, léo cunha, casa 1, pollo, drik

mais lidas

somacast




reviews

 

melhores soma

discos
faixas

Rob Mazurek Octet Skull Sessions

Julia Holter Ekstasis

The Thing & Neneh Cherry The Cherry Thing

 

Oyá . MetaL MetaL

livros & quadrinhos

Jake Adelstein Tóquio Proibida

Lourenço Mutarelli Quando Meu Pai Se Encontrou Com o ET Fazia Um Dia Quente

Marcello Quintanilha Almas Públicas

Vários Autores (org. Lucas Ribeiro) Transfer – Arte Urbana e Contemporânea

filmes
games

Pearl Jam . PJ 20 Cameron Crowe . Sony Music . 2011

Itamar Assumpção . Daquele Instante em Diante . 2011 Itamar Assumpção . Daquele Instante em Diante . 2011

Infinity Blade II Epic Games e Chair Entertainment . 2011

ICO and Shadow of the Colossus Collection Sony Computer Entertainment . 2011

mais reviews